Informações da página

Você está em: Página Inicial > Notícias

Início do conteúdo

Câmpus Alvorada promove aula inaugural do curso técnico de Tradução e Interpretação de Libras

O Câmpus Alvorada, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), em uma parceria com a Prefeitura Municipal de Alvorada, realizou no dia 6 de maio, às 19h, a aula inaugural do curso técnico subsequente de Tradução e Interpretação de Libras. Com o título "Tradutor-intérprete de Libras/Português: competências e habilidades", a palestra foi ministrada pela professora da Universidade de Caxias do Sul (UCS), Flávia Machado, no Salão Nobre da Prefeitura, na Av. Getúlio Vargas, 2.266. Compuseram a mesa de honra do evento o prefeito do município de Alvorada, Sérgio Bertoldi; a secretária de Educação, Nair Ribeiro; e o diretor-geral do Câmpus Alvorada (IFRS), Fábio Marçal.

Para Fábio o curso representa um passo importante da educação profissional na cidade. "A aula inaugural é a realização de um sonho de todos nós, pois estamos começando a primeira turma de alunos de cursos regulares no Câmpus Alvorada. O início desse curso deixa evidente que o câmpus nasce com a cara e com o espírito da inclusão. Não dá para pensarmos na educação profissional restrita a alguns públicos. A nossa totalidade é composta por pessoas com diferentes jeitos, formas e percepções. Nós somos plurais, a educação é plural e um direito de todos", defendeu.

O diretor lembrou do Processo Seletivo Complementar para o curso de Libras. E enfatizou que mesmo com um prazo curto para divulgação e inscrições, as 30 vagas disponibilizadas foram disputadas por 221 candidatos. "Existe demanda, uma população grande querendo adentrar esse universo que a Libras abre para nós. Se tantas pessoas se inscreveram em 5 dias, é porque existe interesse".

Fábio falou ainda sobre a construção da sede do Câmpus Alvorada. "O bloco administrativo está sendo construído na rua Professor Darci Ribeiro, 121, bairro Onze de Abril. O cronograma está dentro do previsto, E em 2016 teremos um prédio pronto, dos quatro que serão construídos. Ele irá comportar 10 salas de aula, com condições de atender cerca de 700 alunos".

A secretária falou sobre a chegada do Instituto Federal em Alvorada e sobre a parceria e realizações desde 2013. "Termos a oferta de cursos de Libras na cidade de Alvorada faz com que as pessoas da cidade que tenham deficiência auditiva também sejam vistas. Pois as pessoas só conseguem ser vistas quando elas fazem parte do todo".

Nair também lembrou do curso de Formação Inicial e Continuada em Língua Brasileira de Sinais (Libras), nível básico, ofertado pelo Câmpus Alvorada em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Alvorada (SMED) e a 28ª Coordenadoria Estaudal de Educão (CRE). Em 2014, o curso atendeu duas turmas de professores e duas da comunidade, com 160 horas de formação.

Para o prefeito ter um câmpus do IFRS em Alvorada é motivo de orgulho. "Estou de peito estufado por ter um Instituto Federal na minha cidade e na minha gestão. Desde 2004 estamos batalhando para ter uma escola técnica aqui. Este é um investimento do Governo Federal em Alvorada que irá ajudar a construir a cidadania e a autonomia da população".

A palestrante abordou assuntos como: quem é o intérprete educacional, o campo de atuação do intérprete, o decreto nº5.626/05, a Lei 12.319/10, condições para atuação do intérprete educacional, possibilidades de atuação na área jurídica, clínica e comunitária, perfil para contratação, entre outros. "O intérprete também precisa ter conhecimento técnico para que suas escolhas sejam apropriadas tecnicamente. O ato de interpretar envolve processos altamente complexos, salientou Flávia. A professora também divulgou o seu livro, "Conceitos básicos: escolhas Interpretativas de Português para Libras".

Estiveram presentes no evento o secretário de Serviços Urbanos de Alvorada, Roberto Telles; o coordenador dos cursos do Pronatec, do Instituto Federal Sul-Rio-grandense (IFSUL), Cláudio Oliveira; a diretora regional da Associação Gaúcha de Intérpretes de Língua de Sinais (AGILS), Cristine Pereira; o representante da Associação de Surdos de Passo Fundo (ASPF), Francinei Rocha Costa; a representante da Associação de Tradutores e Intérpretes de Passo Fundo, Melita Waldow; a pedagoga do IFSUL, Adriana Schleder; as professoras da Universidade de Caxias do Sul (UCS), Lisandra Casanova e Marisol Cristina dos Santos; o professor de LIBRAS da Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Marco Aurélio Rocha di Franco; a pedagoga do Câmpus Viamão, Anelise Schutz; o diretor de Ensino do Câmpus Alvorada, Guilherme Brandt; a assistente social do Câmpus Alvorada, Ademilde Prado; a assistente em Administração do Câmpus Alvorada, Cláudia Ludwig; e as professoras do curso de Tradução e Interpretação de LIBRAS do Câmpus Alvorada, Renata Heinzelmann e Gisele Rangel.

O evento teve a tradução e interpretação de Libras de Maria Cristina Laguna e Karina Lima. A mestre de cerimônias foi a professora do Câmpus Osório (IFRS), Luciana Delgado da Silva.

Sobre o curso

O curso subsequente de Tradução e Interpretação de LIBRAS, do Câmpus Alvorada teve início no dia 23 de março de 2015. Com 30 alunos, terá duração de 3 semestres, com um total de 1.200 horas. As aulas ocorrem de segundas a sextas-feiras, no turno da noite, no Centro Municipal de Educação Profissional Professor Florestan Fernandes, na rua Professor Lauro Barcellos 285, bairro Água Viva. Veja AQUI mais informações.

Sobre a palestrante

Flávia Medeiros de Álvaro Machado é doutoranda em letras (UCS/UNIRITTER); mestre em letras, cultura e regionalidade (UCS); especialista em educação especial: deficiências múltiplas na Faculdade da Serra Gaúcha (FSG); especialista em psicopedagogia (UCS); tradutora-intérprete de Libras/Português na Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis); proficiente no uso e ensino de Libras, tradução e interpretação de Libras/Português; e proficiente na língua espanhola (UCS). Atuou como professora/tutora no curso de modalidade a distância de bacharelado em Letras/Libras na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Tem experiência profissional na formação de tradutor-intérprete de libras/português (TILS) e professores de Libras; em assessorias e consultorias de tradução e interpretação de Libras/Português e docência as modalidades a distância (EAD) e presencial dos cursos de licenciaturas. Atualmente atua como coordenadora e docente do programa de Libras da UCS.

Galeria

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul


E-mail: gabinete@ifrs.edu.br | Dúvidas de Acessibilidade:siep@bento.ifrs.edu.br | Ouvidoria